Desde:

Desde: 03 de Janeiro de 2010!

sábado, 22 de maio de 2010

A carta.

Eu andava em pleno recreio com uma carta na mão. Olhando para os lados, procurando por alguém. Você.
Uma carta de envelope branco escrita a caneta azul.
Lá dentro estava representado todo meu sentimento por você, todo meu amor e carinho. E mais do que isso, era lá que me declarava.
O destinatário era segredo, um segredo que nem minha melhor amiga sabia. Todos falavam que se declarar era coisa que só os meninos podiam fazer, mas estava cansada de esperar que você tomasse qualquer atitude. Afinal, o que eu queria era fazer acontecer.
Meus olhos percorriam todo canto do pátio, lotado de alunos e professores que riam e conversavam naquele momento para relaxar, que para mim estava sendo mais extressante que a prova da primeira aula. Cadê você?
Todos me olhavam com uma curiosidade no rosto, uma única pergunta:
- Para quem é a carta?
Não tinha tempo para responder, o intervalo já estava quase no fim e eu ainda precisa te entregar aquela carta.
Eu tropecei, caí de cara de chão, derrubando a carta para longe de mim, porém perto de você.
Levantei como se nada tivesse acontecido, você olhava para carta :
Remetente: Bianca Garcia.
Destinatário: Você.
Fora mera conhecidencia ter caído nos seus pés, e pura sorte você ser esperto o bastante para saber que eu me referia a você no destinatário.
Chorando de vergonha e medo de sua resposta ao ler a carta, saí correndo do pátio com destino a minha casa.
Encontrei minha mãe com uma carta na mão com envelope branco, escrita a caneta azul.
-Para quem é a carta?
-Rementente: Pedro Cunha. Destinatário: Você. É só isso que diz aqui...
Meu olhos brilharam, meu coração pulsava mais forte, meu mundo parara.

__________________________________________
Bom gente, escrevi esse texto para um concurso que ta tendo um comunidade. Não ficou muito bom, mas...
Beijos A Todas Vocês!
OBS.: Sigam o Twitter do Blog.

Um comentário:

Se você gostou, que tal deixar o seu comentário e me deixar com um sorriso no rosto?