Desde:

Desde: 03 de Janeiro de 2010!

quarta-feira, 5 de setembro de 2012

À espera do nada

Estava conversando com uma amiga esses dias e nós estávamos falando que (finalmente!) nós já estamos no mês de setembro, e depois do meio do ano parece que as coisas voam e o ano acaba num piscar de olhos, não dando nem tempo de fazer as coisas e realizar os desejos programados no início do ano.
Mas em fim, o ano passa rápido para quê? Por que é que nós temos essa necessidade de um ano acabar, outro começar, e então este acabar e outro começar, e fazemos isso sucessivamente, sempre com a ansiedade dos 365 dias chegarem ao fim.
Pensando bem é só mais um ano, um ano igual a todos eles que passaram, com o mesmo número de dias, horas e meses. Para tomar decisões, o ano não precisa terminar. O começar de outro não significa nada, e as decisões podem ser tomadas quando você quiser.
A propaganda do fim de ano e das novas esperanças que este novo período gera são tão grandes que nós acabamos deixando para que decisões sejam tomadas apenas quando o novo ano começa e no seu decorrer estamos sempre a espera do seu fim para que novas decisões e novas esperanças ressurjam.
Temos que parar de dividir nossas vidas em anos e meses e começar a pensar nela como um todo, como um período integral em que vamos ficar na Terra.

2 comentários:

  1. Eu acredito que tudo isso se deva a vontade que temos que o amanhã vai ser melhor, parece mais fácil que trabalharmos para melhorar o hoje.


    profanofeminino.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo com você! Enquanto isso, todo mundo espera pelo amanhã deixando que o hoje passe sem que haja nenhuma mudança...

      Excluir

Se você gostou, que tal deixar o seu comentário e me deixar com um sorriso no rosto?