Desde:

Desde: 03 de Janeiro de 2010!

terça-feira, 4 de setembro de 2012

O coração chicoteado

Foi rápido como um furacão. E infelizmente catastrófico como este.
Estávamos em um dia de sol, e de repente, uma eclipse lunar sumiu com a luz e trouxe consigo a escuridão da noite.
Eu não pude aguentar e deixei que meus olhos chovessem dentro da cabine do banheiro. Enquanto isso, meu coração pulsava com dificuldade e dor, ambos resultantes das chicotadas dadas por suas palavras rudes. 
Eu queria sumir dessa esfera na qual estamos expostos a todo tipo de dor, mas ao mesmo tempo continuar nela e poder sentir tudo aquilo que eu sabia que só poderia sentir com ele. 
Sequei as enxurradas salgadas formadas no meu rosto e a Lua voltou a sua costumeira posição, trazendo de volta a luz.
Meus braços ficaram em volta dele por uns instantes e eu pude sentir que seus olhos estavam derramando a culpa. Ele sabia que era o culpado por quase me dilacerar. 
Depois de gaguejar palavras incompreensíveis para ouvidos não acostumados a elas, o que não era o caso dos meus, eu pude sentir seus lábios novamente, aqueles que haviam me torturado. 
E naquele momento eu agradeci por desejos momentâneos não serem realizados, pois eu não saberia o que faria se fosse banida de privilégios tão únicos como sentir o doce da boca de quem só a reserva para mim.
Agora escrevendo esse  pequeno e simplório texto ao som de She & Him- Lotta Love , eu percebo que briga e amor são duas ótimas e infinitas fontes de inspirações para dramatizar uma história.

2 comentários:

  1. Owwwnt *--* Que lindo! É muito bom para aquelas pessoas que nesse momento estão chorando por seus amados, tipo EU! Muito bom esse texto...
    Leticia Fernanda

    ResponderExcluir

Se você gostou, que tal deixar o seu comentário e me deixar com um sorriso no rosto?