Desde:

Desde: 03 de Janeiro de 2010!

terça-feira, 2 de outubro de 2012

Mesmo você não me querendo

Decidi ir para debaixo do chuveiro para que minha lágrimas fossem confundidas com as gotas de água e levadas embora junto a elas. Mas mesmo deixando a água fria cair sobre meu rosto, eu ainda sentia minhas bochechas quentes, meu olhos pesados e transbordando minha tristeza e frustração.
Ele sempre foi misterioso. E eu sempre fui meio louca de adorar o jeito dele. Aquela despreocupação com tudo, o seu jeito manso de falar que tirava qualquer coisa de mim, até minhas roupas. Suas roupas rasgadas, seu AllStar camurça velho, seu cabelo despenteado e sua barba que me fazia cócegas.
Eu adorava ter alguém tão diferente ao meu lado, e ao mesmo tempo tão igual a mim. Você mudou meus gostos, me ensinou o que era música, colocou novas ideias na minha cabeça- antes vazia, me levou aos lugares mais incríveis que eu jamais descobriria se não fosse por você.
Seu carro velho e cheio de colantes que sempre espantava minha mãe quando você ia me buscar e que já foi cenário de várias das nossas aventuras, agora me dá saudades...
O cheiro de cigarro misturado com desodorante que exalavam quando você andava não sai das minhas narinas. A imagem da sua kit-net bagunçada, cheia de livros, CDs, canecas de chá do brechó e o papel de parede florido e antigo da parede que me faziam espirrar, não saem da minha cabeça.
Eu quero você mesmo você não me querendo.
Eu quero sua pele, suas ideias, sua insanidade, seu jeito de olhar o mundo, sua voz rouca que me fazia louca.
Sua obscuridade me matou. Sua imprevisão foi mais imprevista do que nunca.
Eu estava pronta. Pronta para me entregar aos seus braços novamente e fugir para onde que quer que você iria me levar.
Você também estava pronto. Pronto para me ver chorar.

2 comentários:

Se você gostou, que tal deixar o seu comentário e me deixar com um sorriso no rosto?